Suíça investiga suposto ciberataque russo à Agência Mundial Antidoping

Wada e Comitê Olímpico Internacional têm investigado o doping generalizado de atletas russos nos últimos anos. Procuradores suíços investigam se agentes russos teriam tentado invadir virtualmente a Agência Mundial Antidoping (Wada), informou a Procuradoria-Geral da Suíça (OAG) neste sábado (15), ampliando o escopo de possíveis casos de espionagem contra instituições sediadas no país.
Procedimentos criminais foram abertos em março do ano passado sob suspeitas de espionagem política, disse a procuradoria em comunicado.
Ciberataques em larga escala atingem empresas no mundo e afetam Brasil em 2017
Ciberataque atinge mais de 200 entidades na Rússia e Ucrânia
“Como parte desses procedimentos, a OAG, em cooperação com o Serviço de Inteligência Federal, conseguiu identificar dois indivíduos”, disse a nota.
“Os procedimentos criminais mencionados anteriormente… se referem a procedimentos criminais que são conduzidos pela Procuradoria-Geral devido a um ciberataque contra a Agência Mundial Antidoping”, acrescentou o documento.
A procuradoria disse que os indivíduos em questão são os mesmos identificados pelo serviço de inteligência suíço, que na sexta-feira disse ter frustrado um plano russo que mirava um laboratório suíço utilizado para testar agentes nervosos.
A procuradoria disse que não daria mais informações sobre o caso, que ainda não fora revelado até agora.
A imprensa suíça disse neste sábado que os Leia a notícia completa

Fechar Menu

Fique por dentro!

Receba nossas novidades direto no seu email!
QUERO RECEBER!
Fechar
Fique por dentro!