Negócios da “quebrada” superam barreiras e transformam vidas

Osanira Ferreira e o X-Tudo duplo do Mec Favela, negócio que virou referência
Edu Garcia/R7 14.09.2018

Como passar o fim de semana sem abrir mão da pizza e ao mesmo tempo sem gastar muito? A solução é a pizza por R$ 10. Comum nas portas de estádios e de faculdades, a moda se espalha pela capital paulista.

Motoboys ou até mesmo ciclistas passam nas ruas com megafone anunciando que tem pizza a R$ 10. A massa é um pouco mais fina e tem menos recheio, mas o preço atende ao bolso de muitos moradores.

A pizza e outros pequenos negócios têm crescido principalmente nas periferias. “O empreendedorismo tem crescido no Brasil como uma saída possível ao desemprego, as pessoas buscam outras formas de gerar renda a partir do seu esforço, sem necessidade de estar no mercado de trabalho”, explica o professor do Centro de Empreendedorismo e Novos Negócios da FGV (Fundação Getúlio Vargas) Edgar Barki.

É o caso Osanira Ferreira, que comprou o famoso Mec Favela, uma lanchonete conhecida em Heliópolis, na zona sul de São Paulo. A ideia começou há 20 anos com Adelmo Siqueira. Ele vendia os lanches e as crianças do bairro deram o apelido Leia a notícia completa

Fechar Menu

Fique por dentro!

Receba nossas novidades direto no seu email!
QUERO RECEBER!
Fechar
Fique por dentro!