Monsanto é condenada a pagar US$289 mi em 1º julgamento de câncer relacionado ao Roundup

Por Tina BellonAug 10 (Reuters) – Um juri da Califórnia declarou a Monsanto culpada em um processo aberto por um homem que a alega que os pesticidas baseados em glifosato da empresa, incluindo o Roundup, causaram câncer nele. A companhia foi condenada a pagar 289 milhões de dólares como indenização.O caso do zelador de escola Dewayne Johnson foi o primeiro processo a ser julgado que afirma que o glifosato causa câncer. A Monsanto, uma unidade da Bayer, adquirida pelo conglomerado alemão por 62,5 bilhões de dólares, enfrenta mais de 5000 processos semelhantes nos Estados Unidos.O juri na Corte Superior da Califórnia em San Francisco deliberou por três dias antes de decidir que a Monsanto falhou em alertar Johnson e outros consumidores sobre o risco de câncer apresentado por seus pesticidas.A empresa deve pagar 39 milhões de dólares como compensação e 250 milhões como punição.Em nota, a Monsanto disse que apelará da decisão. “A decisão de hoje não muda o fato de que mais de 800 estudos científicos apoiam o fato de que o glifosato não causa câncer, e não causou o câncer do Sr. Johnson”, disse a companhia.A Monsanto nega que o glifosato, o herbicida mais usado do mundo, cause Leia a notícia completa

Fechar Menu

Fique por dentro!

Receba nossas novidades direto no seu email!
QUERO RECEBER!
Fechar
Fique por dentro!