Ibama nega licença para Total perfurar área petrolífera na Foz do Amazonas

Por Marta NogueiraRIO DE JANEIRO (Reuters) – O Ibama indeferiu nesta sexta-feira pedido de licença ambiental feito pela francesa Total para perfuração marítima em cinco blocos na Bacia da Foz do Amazonas, por incertezas relacionadas ao plano de emergência apresentado pela empresa e possíveis ameaças à biodiversidade marinha.Em nota, órgão ambiental federal afirmou que foram identificados um conjunto de problemas técnicos ao longo do processo, que teve início em 2015.A Total é a operadora do consórcio que arrematou os cinco blocos em uma licitação em 2013, e tem como sócias a brasileira Petrobras e a britânica BP.”Em despacho, a presidente do Instituto, Suely Araújo, acompanha parecer técnico que aponta a existência de profundas incertezas relacionadas ao Plano de Emergência Individual (PEI) do empreendimento, agravadas pela possibilidade de vazamento de óleo afetar os recifes biogênicos presentes na região e a biodiversidade marinha de forma mais ampla”, segundo a nota do Ibama.O Ibama afirmou ainda que garantiu todas as oportunidades possíveis para que a Total E&P do Brasil complementasse e esclarecesse os problemas técnicos apontados durante o processo.O órgão pontuou que o empreendedor foi informado da decisão por meio de ofício nesta sexta-feira.A Total confirmou que foi notificada e que vai analisar Leia a notícia completa

Fechar Menu

Fique por dentro!

Receba nossas novidades direto no seu email!
QUERO RECEBER!
Fechar
Fique por dentro!