Executivo da Netflix deixa a empresa após uso de termo racista

Saída de Jonathan Friedland é a mais recente de uma série de importantes executivos renunciando por comportamento inapropriado. O diretor de comunicações da Netflix, Jonathan Friedland, foi demitido da companhia após utilizar um termo racista ao dirigir-se a seus funcionários, informou um porta-voz nesta sexta-feira (22).
Em comunicado confirmado pela empresa, ele teria usado duas vezes um trermo considerado racista e ofensivo para se referir a pessoas negras, diante de membros de sua equipe e do setor de recursos humanos.
Friedland tuitou que teria feito comentários de forma insensível. “Líderes precisam ser irrepreensíveis e infelizmente fiquei aquém desse padrão quando fui insensível falando para minha equipe”, escreveu o executivo.
Ele passou mais de sete anos na Netflix e, anteriormente, atuava na Walt Disney. A saída de Friedland do Netflix é a mais recente de uma série de importantes executivos renunciando por comportamento inapropriado.
Procurado pela Reuters, Friedland não estava imediatamente disponível para comentar sua saída da empresa.
Demissão na Ford
O ex-diretor da Ford Motor nos EUA, Raj Nair, saiu abruptamente da companhia em fevereiro, após investigação sobre seu comportamento, enquanto o ex-presidente-executivo da Intel , Brian Krzanich, renunciou na véspera por ter tido relacionamento com uma colega. Leia a notícia completa

Fechar Menu

Fique por dentro!

Receba nossas novidades direto no seu email!
QUERO RECEBER!
Fechar
Fique por dentro!