ENFOQUE-Guerra judicial no mercado de energia impulsiona operações lucrativas e polêmicas

Por Luciano CostaSÃO PAULO (Reuters) – Uma guerra judicial que deixou bilhões de reais em pagamentos em aberto no mercado de eletricidade tem possibilitado a algumas comercializadoras de energia a realização de lucrativas, porém controversas operações, que aproveitam distorções geradas pelas disputas nos tribunais, disseram à Reuters especialistas e operadores a par do assunto.Os valores não pagos e ações na Justiça fizeram com que a liquidação de operações do mercado de curto prazo, um acerto de contas entre empresas de energia, visse um grupo equivalente a 1 por cento dos agentes do setor receber 83 por cento dos créditos que acumularam no mercado nos últimos 12 meses, disse a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). Enquanto isso, milhares de agentes com valores a receber embolsaram apenas 9 por cento do que deveriam no período, situação que piorou nos últimos três meses, quando não receberam nada.Em meio a esse cenário, os poucos que conseguem acessar créditos nas liquidações da CCEE, por estarem amparados por decisões judiciais, têm muitas vezes aproveitado para comprar energia com desconto dos que não conseguem receber e acumular créditos, no que alguns já chamam de um “mercado de liminares”, situação com origem numa briga iniciada por Leia a notícia completa

Fechar Menu

Fique por dentro!

Receba nossas novidades direto no seu email!
QUERO RECEBER!
Fechar
Fique por dentro!